MELANOMAS METASTÁTICOS E A IMUNOTERAPIA

Nestes tempos de angústia pelos quais passei – desde o mês de abril p.passado – e que continuo vivendo, sempre me veio a lembrança de um longo poema escrito pelo poeta espanhol Antonio Machado (1875-1939), cujo título é “Proverbios e Cantares “, no qual ele diz os seguintes versos (em tradução livre para a língua portuguesa): ” Caminhante, são teus rastros o caminho, e nada mais; caminhante, não há caminho, faz-se o caminho ao andar […]” .

Se você caro(a) leitor(a) tiver curiosidade para conhecer mais um pouco desse poema, assista ao vídeo indicado abaixo. O cantor-compositor espanhol/catalão Joan Manuel Serrat, compôs uma canção para esse poema e a gravou lindamente:

 

Tive diagnosticado um melanoma de coróide no olho esquerdo, no mês de dezembro de 2005. A partir de então,  faço controle de minha saúde física com consultas médicas e exames periódicos. Sempre no Hospital A.C. Camargo, aqui em São Paulo. Com perdas e danos, mas com a vida preservada, cheguei até aqui. Se você, caro(a) leitor(a) acessou apenas agora este blog, poderá saber mais sobre esses fatos clicando nos links abaixo indicados:

https://blogdaines.wordpress.com/2011/01/04/melanoma-de-coroide-c-69-3-ou-uma-pedra-no-meio-do-caminho/

https://blogdaines.wordpress.com/2013/03/14/enucleacao-do-globo-ocular-com-implante/

A preocupação constante, para o futuro, era com o eventual surgimento de metástases, notadamente no fígado ou nos pulmões. E elas foram, finalmente, detectadas nos exames realizados no mês de abril deste ano, quase 11(onze) anos após aquele primeiro diagnóstico. Dois pequenos nódulos no fígado. Vivi alguns momentos de pânico novamente. Enfrentei.melanoma

No início do mês de maio reiniciei uma corrida de obstáculos, fazendo novos exames e várias consultas com médico cirurgião de abdomen. Após a realização do indispensável exame PET CT, verificou-se que não havia outros nódulos. A indicação era cirúrgica, portanto. Lá fui eu para a internação hospitalar no final do mês de junho, visando uma grande cirurgia abdominal de longa duração.

Qual não foi minha decepção quando ainda na CTI aguardando o efeito da anestesia geral passar, o próprio cirurgião veio até mim para dizer-me que, infelizmente, a cirurgia não se completara e que sequer havia retirado os nódulos do fígado. Depois conversaria melhor comigo. Naquele momento senti decepção e fiquei perplexa. Todavia, em consulta posterior, esse médico explicou-me com detalhes a razão do que se passara. Compreendi.

O que se passou na cirurgia que foi iniciada com videolaparoscopia foi o seguinte: o cirurgião, tarimbado que é, no transcorrer do procedimento viu vários pontos minúsculos e enegrecidos no meu peritônio, no lado direito. Desconfiou e decidiu retirar o material para biópsia e encerrar a cirurgia naquele momento. Não deu outra: era infiltração de melanoma mesmo. E ele tinha razão, não adiantaria fazer a retirada dos nódulos no fígado, pois havia outros nódulos no meu corpo ainda minúsculos e, portanto, não detectáveis por exames de imagens. Paciência.

Esse médico-cirurgião explicou-me que o melhor tratamento para mim seria a imunoterapia, pois a quimioterapia tradicional não funciona bem para melanoma. Fui, então, encaminhada para o setor de oncologia clinica, com Dr. Augusto Takao. Aprendi ali com ele, no que consiste esse tratamento. Em resumo, aplica-se na veia do paciente um medicamento moderníssimo e muito caro, que fortalecerá o sistema imunológico dele fazendo com que os próprios anticorpos reconheçam as células malignas e as combatam.

Caso você caro(a) leitor(a) queira saber mais sobre esse tema, dê um clique no link abaixo. Visite também os sites: http://www.melanomabrasil.org/

http://www.cuidebemdasuapele.com.br/

 

 

Recomecei os exames. Esse médico clínico pediu-me, entre outros, uma ressonância do cérebro. Senti medo, pois imaginei o porquê do pedido. Fiz. Felizmente, nada de novo foi detectado. É que no exame de imagem não se revela a loucura do paciente, caro(a) leitor(a). Caso contrário eu seria encaminhada também para um médico psiquiatra…rsrs

pézinhosMas, nem tudo é só drama na minha vida. Há alegria também. No meio dessa história toda, no dia 22 de julho, nasceu minha primeira neta, a Violeta!!! Fiquei felicíssima!! Um bálsamo! Uma criatura tão pequenina e frágil!

Todas as atenções foram voltadas para ela. Chegou ao mundo com saúde, felizmente. Foi um momento de felicidade para toda a família. E viva a Violeta! Desejo que ela e seus pais Beatriz e Ramón, sejam muito felizes juntos! E que eu possa vê-la crescer. Esse é também o meu desejo, claro!

Prosseguindo. O remédio prescrito foi “Opdivo “, também muito conhecido como “Nivolumab “. Cada aplicação tem um custo aproximado de R$.18.000,00. São aplicações quinzenais e, de início, durante 3 (três) meses. Após, faz-se os exames para verificar se houve, ao menos, remissão parcial dos tumores. E seja o que Deus quiser.

Nesse momento é que penso na luta tão bela pelo fortalecimento do SUS – Sistema Único de Saúde dos brasileiros. Será SUSpreciso que cada um de nós tenha o direito universal e integral, de obter junto ao serviço público ações de atenção à saúde, gratuitamente. Um direito constitucional que o Estado deve honrar a todo ser humano aqui residente.

No entanto, neste triste momento político em que vivemos, quando a democracia brasileira está sendo violada, vemos que a intenção das forças do capital – a mão invisível do mercado! – é exatamente contrária aos interesses da população. Desejam reduzir as ações do SUS e jamais ampliá-las. Por isso, peço licença a você caro(a) leitor(a) para dar um grito bem alto: FORA, TEMER!!

Está evidente que os planos de saúde, em face do alto custo do remédio, costumam recusar essa prescrição médica e os pacientes tem de acionar o Poder Judiciário, para tentar obter uma medida judicial que os obrigue a pagar. No meu caso não houve recusa e nem autorização. Nada se resolvia. Então, respirei fundo, enchi-me de coragem e fui, pessoalmente, conversar com a gerência do plano de saúde.

Fui bem recebida. Explicaram-me que estavam inseguros, pois o medicamento era novíssimo – fora aprovado pela Anvisa apenas no mês de Abril deste ano – e nunca ninguém o solicitara. Fizeram-me uma série de perguntas e eu as respondi, tranquilamente, esclarecendo todos os pontos que os médicos haviam me explicado. Percebi que havia um certo ruído na comunicação entre os profissionais do hospital e os do plano de saúde.

Acrescentei que, se não pudesse fazer esse tratamento, morreria em breve. Simples assim. E é verdade. Saí dali sem nenhuma certeza. Só esperança. E, qual não foi minha alegria, quando 2 (dois) dias após essa conversa, eu recebi um telefonema de uma funcionária do plano de saúde, dizendo-me que estava autorizado o tratamento!!!alegria

Chorei de tanta emoção!! Meu coração disparou. A moça ficou sem saber o que dizer. Eu explodi de tanta felicidade! Sabe caro(a) leitor(a), eu nunca imaginei que um dia ficaria tão feliz por tomar uma injeção na veia…rsrs

É que para mim a vida tem muito valor. Enquanto puder viver bem, lutarei pela minha sobrevivência. Sim, pois tudo que ouço, leio e vejo é que os pacientes de câncer tem apenas SOBREVIDA e não vida. Fazer parte da Tumorlândia – como ironizava o escritor inglês Christopher Hitchens (1949-2011) – não é nada engraçado. Se não aprimorarmos nosso senso de humor, sucumbiremos à depressão. É claro que sinto tristeza, quem não sentiria se estivesse no meu lugar? Todavia, ficar triste vez ou outra, com motivos fortes para isso, faz parte da vida. Um dia passará.

Ao lado de todos esses cuidados da medicina alopática clássica, também conto com a inestimável ajuda de meu médico homeopata que, ao longo dos últimos 40 (quarenta) anos, tornou-se meu amigo pessoal, Dr. Mário Sposati. Tento, ainda, de todas as maneiras fazer caminhadas diárias e cuidar de minha alimentação. Tenho um pouco de dificuldade nisto por causa da minha adoração por açúcar. Sei que o açúcar é “mortífero “, notadamente para os pacientes de câncer. Estou decidida a abandoná-lo de vez. Prometi a mim mesma.

AnticâncerMuito me tem ajudado nessa questão da alimentação, a leitura de um bom livro escrito pelo médico francês Dr. David Servan-Schreiber (1961-2011), intitulado “Anticâncer “, com tradução de Rejane Janowitzer, publicado pela editora Objetiva/Fontanar em 2008.

Esse médico-cientista também lutou contra um câncer no cérebro, por quase 20 (vinte) anos. Sob meu ponto de vista, ele foi um homem vitorioso. Viveu bem, lutou com garra, amou e casou-se por 2(duas) vezes, teve 3 (três) filhos. E ainda compartilhou com todos o seu rico conhecimento. Terá para sempre minha admiração.

Finalizando, quero contar a você caro(a) leitor(a) que já iniciei as aplicações. Estava estressada e bem tensa. Mas correu tudo bem. Vamos em frente. E fiquei muito grata por ter tido a sorte de encontrar um ótimo cirurgião de abdomen, que soube evitar um sofrimento a mais para mim e que seria totalmente em vão. Fica aqui registrada minha gratidão ao Dr. Felipe Coimbra.

E agradeço também, do fundo do meu coração, a todos (as) os amigos(as) e parentes, bem como aos(às) seguidores(as) deste blog que estão na torcida e nas preces para que eu recupere minha saúde. A todos vocês a minha eterna gratidão!

Para alegrar um pouco sua vida, como sempre faço, recomendarei a você caro(a) leitor(a) que ouça uma belíssima música chilena, de autoria da grande compositora Violeta Parra (1917-1967 ) intitulada ” Gracias a la vida “, e que fez muito sucesso na voz da cantora argentina Mercedes Sosa (1935-2009), e também na maravilhosa interpretação de nossa querida Elis Regina (1945-1982). Dê um clique e emocione-se.

 

 

Inês do Amaral Buschel, em 12 de agosto de 2016.

violetas-sueltasE viva a minha neta Violeta mil vezes!!!

 

Anúncios