LIVRO ” O IMPERADOR de TODOS os MALES – Uma biografia do CÂNCER “, escrito por Siddhartha Mukherjee

Por esse livro o autor recebeu o Prêmio Pulitzer 2011. A obra foi lançada nos EUA em 2010, e no Brasil em 2012 pela editora Cia. das Letras, com tradução de Berilo Vargas. Contém 545 páginas que, somadas às relativas aos agradecimentos, notas, glossário, bibliografia e índice remissivo totalizam 634 paginas.

Dr. Sid, o escritor-pesquisador, é nascido em Nova Delhi, Índia, em 1970. Estudou biologia, imunologia e medicina. Desde 1989 está radicado nos EUA, e hoje trabalha no centro médico da Universidade de Columbia. Para escrever a história do câncer esse cientista levou quase sete anos, escrevendo e siddhartha-mukherjee-cancerologue-americain_4062977pesquisando intensamente. O título do livro foi inspirado numa frase escrita por um cirurgião do século XIX, que a respeito do tumor maligno disse ” o imperador de todos os males, o rei dos terrores.”

Li esse livro logo após seu lançamento no Brasil e foi para mim um grande aprendizado. Diante de tantas asneiras que se ouve por toda parte sobre o surgimento de um tumor maligno, é um bálsamo ler uma obra séria, baseada em pesquisas científicas, mas escrita numa linguagem ao alcance dos leigos em medicina. E que nos mostra a complexidade de um câncer.

Como nos ensina o autor: “O câncer não é uma doença, mas muitas. Podemos chamar todas da mesma maneira porque compartilham uma característica fundamental: o crescimento anormal das células.”

images (5)E, conforme afirma o pesquisador do genoma humano, Dr. Vogelstein: ” O câncer de cada paciente é exclusivo, porque todo genoma de câncer é exclusivo. Heterogeneidade fisiológica é heterogeneidade genética. Células normais são identicamente normais; células malignas se tornam malignas cada uma à sua maneira.”

Ao contrário do que muitos pensam, o tumor maligno é uma doença muito antiga. É que sua notoriedade surge apenas após a população global viver mais e alcançar a velhice. O câncer está diretamente ligado à longevidade das pessoas. Embora possa aparecer em crianças e jovens, estes casos são raros e representam exceções à regra.

Na página 60 desse livro, o Dr. Sid nos conta que num papiro datado do século VII a.C , mas que só foi traduzido corretamente em 1930, noticia-se os ensinamentos de Imhotep, grande médico egípcio que viveu em torno de 2625 a.C., e nesse papiro o câncer aparece pela primeira vez como uma doença distinta.

Mais adiante o autor traz à luz a referencia feita por Heródoto em sua obra História – escrita por ele por volta de 440 a.C. – ao caso de Atossa, rainha da Pérsia que apresentou um tumor no peito. E, finalmente, na época de Hipócrates – 400 a.C. – menciona-se na literatura médica o termo grego ” karkinos ” que definia o caranguejo, para referir-se a um tumor. Há, ainda outra palavra grega ligada à história do câncer que é “onkos” usada para denominar uma massa.câncer-de-mama

Essa obra é de leitura agradável apesar do temível tema abordado. É interessantíssimo saber que grandes pesquisadores, a quem devemos muito nessa área, trabalharam incessantemente em laboratórios nada confortáveis, localizados em subsolos de grandes hospitais. Era esse o caso, por exemplo, do Dr. Sidney Farber (1903-1973), um médico pediatra-patologista que se tornou o pai da quimioterapia moderna.

A pesquisa histórica empreendida por Dr. Sid é também recheada de casos reais e atuais. Há dramas e alegrias ali relatados. Ficamos conhecendo pessoas comuns e outras nem tanto, que dedicaram suas vidas a contribuir para a busca da sonhada cura do câncer. Essa busca ainda não terminou, mas ao que tudo indica, alguns tipos de câncer já se tornaram quase doenças crônicas, que se mantém sob controle com procedimentos específicos, acompanhamento médico e medicamentos apropriados. O tempo de sobrevida dos pacientes tem aumentado. E a prevenção a certos tumores também já é possível.

cancer-pulmaoBastante interessante nesse livro é o relato da longa e exaustiva história do combate ao uso do tabaco e a demonstração do nexo causal entre o uso dessa substância e o câncer do pulmão. Aliás, hoje já sabemos que o tabaco/cigarro afeta não só os pulmões, mas também provoca câncer em outros órgãos humanos.

 

Caso você caro(a) leitor(a) tenha interesse em assistir a uma palestra curta – 21 minutos – do Dr. Sid, gravada em outubro de 2010, na plataforma TED, com legendas em inglês, poderá clicar no link abaixo:

 

Inês do Amaral Buschel, em 30 de agosto de 2015.

Anúncios