MÚSICA, SEMPRE MÚSICA.

Como todos sabem, vivo embalada por música, muito embora só saiba tocar campainha…

Nos anos 70/90 fui fã (coisa bem brega, hein!) de um cantor-compositor considerado “maldito”, pois tinha vida errante e não dava a mínima para o mercado. Chamava-se Sérgio Sampaio. Fez músicas lindas e inesquecíveis pois era homem inspiradíssimo. Capixaba, nascido em Cachoeiro de Itapemirim – como o Rei Roberto – no mês de abril de 1947 – como eu – mas morreu cedo, em maio de 1994 em conseqüência de más condições de saúde, pois não se cuidava e abusou de álcool e drogas.

Tenho hoje apenas dois CDs dele e quando os ouço sinto saudades não só do próprio Sérgio, mas também do Paulo Diniz, do Raul Seixas, enfim de tanta gente e também daqueles tempos loucos. Para refrescar a memória, se você quiser ouvir o sucesso “Eu quero é botar meu bloco na rua”, dê um clique no link abaixo:

http://www.youtube.com/watch?v=rsiAN__ii7E

Bem, mas o que eu queria mesmo contar é que neste último domingo à noite, quando zapeava em minha TV, estacionei na TV Câmara e assisti ao programa “Talentos”. Fiquei encantada! Ali estava um belo homem jovem, cantando músicas de Sérgio Sampaio, com a maior competência! Trata-se de Juliano Gauche. Fiquei muito feliz em ouvir esse moço. Além de também ser capixaba, fisicamente até parece o Sérgio, pois é bem magrelo e tem o rosto anguloso. Canta lindamente, acompanhado por dois violonistas maravilhosos, o Duo Zebedeu, formado por Júlio Santos e Fábio do Carmo.

Após ter assistido ao programa, fui até a Internet para saber mais do Juliano. Soube que já lançou em 2009, um CD de produção independente, com músicas do Sérgio e que tem como título “Hoje Não”, que é uma canção maravilhosa. Se quiser conhecê-lo, dê um clique no endereço abaixo e o ouvirá cantando “Brasília” com muita leveza. Você sentirá vontade de sair dançando: http://www.youtube.com/watch?v=anXjixP_UTU

 

O Juliano também é poeta. Oxalá faça muito sucesso e possa nos brindar com muitas canções belamente interpretadas por ele. Tem muita gente boa por esse sertão afora e a gente não tem notícias. A lei do “merrrcado” é fogo! Se não dá na Globo, a gente fica sem conhecer. Felizmente, hoje temos os canais de TVs públicas – ainda que sejam sintonizadas apenas a cabo ou parabólica -, caso contrário muito em breve nos tornaríamos uma manada uníssona.

Agora sairei em busca do CD do Juliano. Sei lá onde poderei encontrá-lo. No “merrrcado” sei que não será. Mas o encontrarei.

E viva a terra do Espírito Santo que nos deu mais uma alegria musical!

Inês do Amaral Büschel, em 31 de maio de 2010.

PS: achei o CD e comprei-o através do site www.patuleia.com Agora já estou ouvindo a bela voz do Juliano e o ótimo som dos violões. É muito bonito!

Anúncios