O filme da vida de Lula, o Presidente do Brasil.

 Há pouco mais de 10 dias fui assistir ao filme “Lula – o filho do Brasil”, dirigido por Fábio Barreto que no final do ano passado sofreu um grave acidente de trânsito na cidade do Rio de Janeiro, e encontra-se até hoje hospitalizado. Oxalá recupere sua saúde para saber que seu filme é um sucesso.

A mídia tem alardeado que o filme não tem feito a mesma bilheteria que fez “Se eu fosse você – 2”. Não fez e não fará, pois o filme de Lula, cujo roteiro é baseado no livro escrito por Denise Paraná, publicado pela primeira vez em 1996, não é uma comédia de entretenimento.

Ainda que o filme “Lula” se trate também de uma ficção como todo e qualquer filme, ele não é bem um entretenimento descompromissado, pois retrata a realidade da infância, juventude e parte da vida adulta do atual presidente do Brasil, Sr. Luiz Inácio Lula da Silva. Poucos gostam desse gênero de filme biográfico.

Como pertenço à mesma geração de Lula, sou paulista e acompanhei de perto sua trajetória de vida na fase adulta, o filme não me trouxe surpresas porém confesso que me emocionei muito. Principalmente na parte em que aborda as greves no ABC e a repressão policial durante a ditadura militar no Brasil, que vigorou nos anos 1964-1985. A vida sindical de Lula se entrelaça com a luta pela volta da democracia, no período dos anos de chumbo no Brasil e me comovi bastante ao ver as cenas e relembrar da perversa violência policial comandada pelas forças golpistas.

O Presidente Lula é uma pessoal admirável. Por isso é tão atacado por invejosos. Teve uma vida duríssima e embora não tenha instrução de nível superior, foi muito bem educado por sua mãe, a valente Dona Lindu, e freqüentou a escola secundária tendo obtido o certificado de torneiro mecânico pelo SENAI. Portanto, não é um analfabeto como alguns ignorantes gostam de dizer. Ele apenas não tem lustro acadêmico, mas é um autodidata em política, sendo um homem sensível e de inteligência arguta. Tem qualidades que superam em muito seus poucos defeitos. Merece todas as homenagens que vem recebendo de autoridades do mundo todo. Faz jus aos elogios pois tem feito um bom governo.

O filme é muito importante e irá proporcionar lições de vida aos jovens brasileiros que não vivenciaram essa parte da história recente do Brasil. Parabéns a todos que participaram da feitura da fita, incluindo-se Denise Paraná e, em especial, ao diretor Fábio Barreto, a atriz Glória Pires e ao ator Rui Ricardo Diaz que representou muito bem Lula na fase adulta. Enfim, o filme é ótimo, honesto e foi para mim muito tocante.

Eu recomendo assistí-lo. Você não se aborrecerá, garanto-lhe. Não há nada de propaganda política eleitoral, apenas conta a história real da vida dele.

E viva o povo brasileiro! Ainda seremos uma grande nação!

Inês do Amaral Büschel, em 17 de janeiro de 2010.

Anúncios